Filme – A Cabana

 

A Cabana

Sinopse:

Depois de sofrer uma tragédia familiar, Mack Phillips (Sam Worthington​) entra em uma profunda depressão, que o faz questionar suas crenças mais íntimas. Diante de uma crise de fé, ele recebe uma carta misteriosa que o convida para ir a uma cabana abandonada. Mack encontra então verdades significativas que transformarão seu entendimento sobre a tragédia que abalou sua família e sua vida mudará para sempre.
Minha visão do filme:

Primeiro, não li o livro então minha opinião se restringe inteiramente a adaptação para o filme. Esclarecidos? Ok, vamos lá.

Um filme forte no sentido de ensinamentos há muito esquecidos no mundo de hoje. Fé, crença, crê principalmente naquilo que não vemos e acreditar que existem sempre dois lados da história: O BEM E O MAL.

A dor nos afeta nublando nossos pensamentos e sentidos, fazendo-nos esquecer de coisas que muitas vezes poderiam nos ajudar a superá-la. A dor é a pior de todas a doenças, e quando a dor não é palpável… Só depende de nós mesmo o remédio para curá-la, pois ele (o remédio) também não é sólido.

O filme começa com a infância dura e sofrida de Mack, de ações vividas e escolhas que o atormentam até a idade adulta. Mesmo casado e com 3 lindos filhos, pesadelos o assombram constantemente. Um segredo que ele guarda e que pesa em sua cabeça e coração. Mesmo ele achando que não.

Até que a tragédia chega em sua família e Mack se isola, se esconde em sua própria dor, deixando de perceber as coisas que estão acontecendo ao seu redor e as pessoas que ainda precisam dele, de sua vida, de seu apoio… de seu amor.

Em um momento inesperado ele recebe uma mensagem, pedindo para voltar ao lugar onde sua dor é ainda mais forte. Onde as lembranças mais dolorosas ainda estão como uma ferida em carne viva na pele. Sem saber o que vai encontrar, e quem sabe desejando respostas para finalmente acalmar sua dor, Mack aceita o convite e vai de encontro ao desconhecido.

Dois dias. Dois dias foram necessários para mudar a vida desse homem, para trazer a tona conhecimentos antes já descobertos e que ficaram no esquecimento por conta da raiva e desespero que sentia. Lições aprendidas desde criança por qualquer um, a hora quem quiser, no lugar que quiser. Lições que trouxeram a Mack um novo significado, uma nova vida.

Ouvi a seguinte observação: “Eu não teria feito o que ele fez! Eu não conseguiria!, Teria agido de maneira contrária!” Eu respondo o seguinte, ninguém sabe onde o calo aperta além daquele que calça o sapato. Posso imaginar o que gostaria de fazer ou de como agir em situações semelhantes a demonstradas no filme, mas tenho a certeza e digo com toda convicção, só sabe que viveu.

Filme polêmico para alguns, doloroso para outros, mas pensem bem nas lições que ele demonstra. Já estarei em busca do livro, para conseguir mais um lado da história. Um lado que filme adaptado nenhum consegue. O lado do autor.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s